COVID-19: Visitas aos recém-nascidos
July 1, 2020
Bebés reconhecem e ficam felizes quando são imitados
July 6, 2020

As cólicas do bebé

Bebé a agarrar a mão da mãe
 
Nos primeiros meses de vida é normal que o lactente tenha cólicas, caracterizadas por períodos súbitos de choro persistente. Geralmente, aparecem na terceira semana, prolongando-se durante o primeiro trimestre. As cólicas tornam-se difíceis de identificar em crianças saudáveis, sem motivo aparente para os períodos de choro.

Para os pais, sobretudo quando são pela primeira vez, é natural que fiquem mais receosos e sem saber o que fazer para atenuar o desconforto do recém-nascido quando o vêm mais agitado, com crises de choro agudo persistente.


Causas

Segundo a Cuf, as cólicas resultam da deglutição excessiva de ar, imaturidade gastrointestinal e tensão emocional. Ou seja, são consequência da acumulação de gases no aparelho digestivo que, ainda imaturo, não os consegue eliminar adequadamente.

O Hospital da Luz refere ainda que o choro do recém-nascido é provocado pela dor da distensão intestinal causada pelos gases. Durante o choro, ele ingere mais ar, o que pode agravar a dor e, consequentemente, persistir o choro.


Medidas que pode adotar

Durante estes períodos, é importante que os pais se mantenham calmos e tentem ajudar o bebé através de algumas medidas, nomeadamente:

1. Assegure que o bebé tem o nariz desobstruído, especialmente durante a amamentação.
2. Adapte a boca do bebé ao mamilo ou à tetina, garantindo que está completamente preenchida por leite e evitando que o bebé ingira ar inadvertidamente.
3. Dê oportunidade para que ele possa arrotar a meio e no final da amamentação, mantendo-o em posição vertical.
4. Acalme carinhosamente o bebé, embalando-o, falando ou cantando-lhe suavemente.
5. No caso do aleitamento materno, as alterações na alimentação da mãe poderão ajuda a diminuir as cólicas do bebé.
6. Para os bebés alimentados com leites adaptados, e as doses indicadas para a preparação do biberão devem ser respeitadas criteriosamente.

Massagem:

Para aliviar as cólicas no bebé e evitar estes episódios, pode realizar uma massagem abdominal, através de movimentos lentos e ritmados, sempre no sentido do trânsito intestinal. Massaje cuidadosamente a barriga do bebé, preferencialmente com um creme hidratante ou um óleo vegetal que facilite o deslizar das mãos.

A massagem facilita o trânsito e a eliminação intestinal, diminuindo a distensão abdominal, atenuando o desconforto e a dor associada aos episódios de cólicas.

Faça sempre que necessário ou duas a três vezes por dia, evitando os momentos imediatamente a seguir ao bebé ter sido alimentado.

Sublinhamos que a leitura deste artigo não dispensa as consultas e recomendações dos profissionais de saúde.
 


Acompanhe as redes da BabyLoop para conteúdo adicional!