PSP distribui pulseiras “Estou Aqui!” para crianças até 10 anos
June 29, 2020
Bebé a agarrar a mão da mãe
As cólicas do bebé
July 3, 2020

COVID-19: Visitas aos recém-nascidos

 
Nesta altura que vivenciamos, existem muitos familiares que não conhecem ainda o novo membro da família, quer seja pela restrição das visitas nos hospitais/maternidades, como também por outras circunstâncias, sejam elas associadas à pandemia ou não.

E apesar de algumas medidas terem sido levantadas e os familiares e amigos chegados demonstrarem interesse em conhecê-lo, é natural que os pais fiquem receosos.

É importante que os pais se informem, sobretudo junto do médico pediatra que os acompanha, para perceberem os riscos associados a essas visitas. Para o ajudar, selecionamos alguma informação que lhe possa ser útil.

Sublinhamos que a leitura deste artigo não dispensa as consultas e recomendações dos profissionais de saúde.


Antes da COVID-19

Tal como a Dra. BabyLoop já mencionou no artigo “Os primeiros dias do bebé em casa”, para segurança do bebé, as visitas ao recém-nascido em casa devem ser bem ponderadas pelos pais. Isto deve-se tanto ao risco de infeção, como também pelo facto de poder interferir com as rotinas do bebé e da família, sobretudo no primeiro mês de vida. Nesse sentido, a Dra. Marta Mesquita aconselha os pais a reduzirem o número de visitas, apenas pelos membros mais chegados, e com uma curta duração.

O Hospital da Luz recomenda também a redução das mesmas até à administração das vacinas dos dois meses de idade. Depois dessa fase o bebé já poderá sair de casa e receber mais visitas.


Visitas durante a época da COVID-19


Antes dos 2 meses

No estado atual de pandemia, as visitas devem ser restringidas apenas ao núcleo familiar. O Hospital da Luz desaconselha-as até aos dois meses, a altura em que lhe são administradas as vacinas. Esta proteção estende-se a todos os membros da família que morem na mesma casa.

No caso de ter uma visita inadiável antes dos dois meses de vida, deverá ter alguns cuidados:

• A visitas devem utilizar máscaras, de acordo com as normas da Direção-Geral da Saúde.
• Devem proceder à higienização das mãos, através da lavagem com água e sabão durante, pelo menos, 20 segundos, ou de uma solução à base de álcool.
• Mantenha o distanciamento social de pelo menos dois metros.
• Evite o contacto próximo com o bebé e a permanência prolongada na mesma divisão da casa.


Após os 2 meses

A partir dos dois meses é importante que as visitas sejam avaliadas, caso a caso, conforme o estado atual.

Contudo, existem algumas medidas preventivas que deve ter, nomeadamente:

• O número de pessoas deve ser limitado, preferencialmente, uma pessoa de cada vez.
• Evite as visitas diárias e nunca mais do que duas a três por dia.
• Defina o tempo da visita, que deve ser curto, preferencialmente, cerca de 10 minutos.
• Deve evitar que o bebé seja pegado ao colo.

As recomendações acima indicadas, aplicam-se apenas em casos que não exista infeção pela COVID-19 tanto no bebé, como no núcleo familiar que viva na mesma casa.
 


Acompanhe as redes da BabyLoop para conteúdo adicional!