O Tempo Passado em Frente aos Ecrãs Está a Aumentar – e o Cyberbullying Também
January 11, 2021
Mãe e filha
Piolhos: como detetá-los?
January 15, 2021

Exposição das crianças ao frio: Que cuidados devo ter?

Mãe e filha na neve
 
Com a chegada do Inverno e das baixas temperaturas, é necessário ter precauções extra com o seu filho, sobretudo nos momentos que exijam que saia de casa, onde estão mais expostos ao frio. Esteja sempre informado sobre a temperatura e a par das recomendações antes de sair de casa. Poderá fazê-lo através do Instituto do Mar e da Atmosfera.

Para o ajudar, enumerámos algumas dicas recomendadas pelo American Academy of Pediatrics e o Serviço Nacional de Saúde.


Exposição ao frio

As crianças são mais sensíveis ao frio porque têm corpos mais pequenos do que os adultos, o que faz com que percam o calor corporal mais depressa. Quando são expostas ao frio extremo durante muito tempo, sem roupas quentes, pode originar queimaduras na pele. Estas podem acontecer sobretudo nas extremidades do corpo, zonas mais propícias, como as mãos, pés, orelhas e nariz.

O que fazer?

Ar livre

Caso as crianças tenham atividades ao ar livre, prepare-as para o frio, vista-as com várias camadas finas, sem esquecer o uso de botas, luvas e gorro. Assim permitirá mantê-las secas e quentes.

Defina, sempre que possível, limites de tempo. Isso faz com que as crianças estejam expostas ao frio por períodos de curta duração e, consequentemente, incentiva-as a aquecerem-se nos espaços fechados.


Número de peças de roupa

Se tiver dúvida na quantidade de peças que deve vestir ao seu filho, lembre-se que, sendo o seu corpo mais pequeno do que o de um adulto, poderá vestir-lhe uma camada de roupa a mais.

Sempre que possível, opte por camadas finas, em vez das roupas grossas, precisamente para que se sintam confortáveis e não limitem os seus movimentos. Tenha sempre em atenção a temperatura para evitar o sobreaquecimento, especialmente, quando a criança está a brincar e mais ativa fisicamente.


Viagens

Apesar de os carros poderem estar frios, tendem a aquecer rapidamente quando estão ligados. Nesse sentido, caso tenha de transportar as crianças de automóvel durante longos períodos, opte por não usar peças de roupa muito volumosas. Não só para não sobreaquecer e restringir os seus movimentos durante a viagem, mas também para a colocar confortavelmente na cadeira auto.


Hidratação

O frio pode reduzir a sensação de sede e, no caso dos Invernos mais secos, as crianças podem perder mais água pela respiração. Para contrariar essa perda, poderá oferecer-lhes água — 8 a 10 copos por dia — e bebidas quentes. Opte ainda por incluir a sopa nas refeições — para além de ser hidratante, também é enriquecida em nutrientes.


Sono

Não é recomendado que o bebé durma com brinquedos ou fraldas no berço, pelo risco de asfixia. Nesse sentido, evite adicionar cobertores, travesseiros e qualquer outro tipo de peças de roupa soltas.

Caso isso não seja possível e sinta necessidade de um cobertor e/ou lençóis extra, para manter o bebé aquecido enquanto dorme, opte por peças finas. Estas deverão estar presas debaixo do colchão do berço, de forma a cobrir apenas o peito do bebé. A probabilidade de cobrir o rosto é menor, reduzindo assim o risco de asfixia.

Para dormir, tenha preferência por peças de roupa únicas, como um saco de bebé para dormir, estilo saco de cama.


Sinais de alerta

Esteja atento aos sinais que poderão ser de alerta nas crianças, nomeadamente, o tremer e a pele muito fria e vermelha. Esses sinais poderão indicar que a criança está a começar a desenvolver hipotermia e/ou queimadura na pele.

Em caso de dúvida, não hesite em contactar a Saúde 24808 24 24 24 — e aconselhar-se junto dos profissionais de saúde.


• Queimadura


Solar

Apesar de ser Inverno e de as temperaturas serem baixas, isso não significa que os raios solares não sejam perigosos, sobretudo nas zonas com neve, em que o sol pode refletir na mesma. Para prevenir o aparecimento de queimaduras, coloque protetor solar nas zonas expostas das crianças como, por exemplo, a cara, pescoço e mãos.

Frio

As queimaduras provocadas pelo frio são lesões que ocorrem quando a pele e os tecidos externos ficam congelados. Essa congelação pode originar a perda de sensibilidade e de cor — pele branca ou acinzentada — nas zonas afetadas.

A congelação da pele tende a acontecer sobretudo nas extremidades como, por exemplo, os dedos das mãos e dos pés, o nariz ou as orelhas.


• Hipotermia

Quando exposto a baixas temperaturas, é natural que o corpo humano perca calor mais depressa. Contudo, a hipotermia começa a desenvolver-se a partir do momento em que a perda de calor é mais rápida do que aquela que o corpo consegue produzir. Consequentemente, provoca uma temperatura corporal excessivamente baixa.

Isto pode acontecer sobretudo nas atividades ao ar livre, sem que as crianças se apercebam, quando estão expostas a temperaturas frias. A roupa molhada, por exemplo, pela neve, também pode influenciar.


Durante a estação fria, proteja bem as crianças antes de sair de casa e esteja atento aos sinais que lhe possam demonstrar, evitando situações de frio extremo ou de sobreaquecimento. Mantenha-se ainda a par das recomendações do Serviço Nacional de Saúde, através do site oficial.

Sublinhamos que a leitura deste artigo não dispensa as recomendações e consultas dos profissionais de saúde que o acompanham.

Para obter mais informações, poderá consultar as fontes oficiais nas hiperligações do texto.
 

Acompanhe as redes da BabyLoop para conteúdo adicional!