Doutora Marta Mesquita
Idas à praia: exposição solar nas crianças
June 17, 2020
Crianças portuguesas passam muito mais horas em frente aos ecrãs do que é recomendado
June 22, 2020

Mitos e Verdades da Gravidez

 
Existem muitos mitos, histórias e lendas em relação à gravidez que vão passando de geração em geração. Há informações verdadeiras e outras nem tanto, mas por serem passadas de boca em boca, pelos familiares e amigos, é normal sentir-se perdida e sem saber o que é mito e o que não é.

A falta de informação de outrora, proporcionou a existência destes mitos para justificar determinados acontecimentos. Contudo, graças aos avanços científicos, já é possível tirar todas as suas dúvidas sobre o que é mito e o que é verdade.

Sublinhamos que a leitura deste artigo não dispensa as consultas e recomendações dos profissionais de saúde.


1 — Quando uma grávida tem períodos de azia frequentes, significa que o bebé nasce cabeludo. — Mito

Segundo a Cuf, quando as mulheres estão grávidas, é natural que existam alterações hormonais que possam afetar os músculos do trato gastrointestinal e a tolerância de determinados alimentos. Por esse motivo, pode-se afirmar que não existe qualquer tipo de relação entre a azia e a quantidade de cabelo que o bebé vai ter quando nascer.

Para aliviar a azia, poderá sempre adotar algumas medidas como optar por fracionar as suas refeições, diminuir a ingestão de líquidos ou elevar a cabeceira da cama quando se for deitar.


2 — O formato da barriga pode indicar o sexo do bebé. — Mito

Não existe qualquer tipo de evidência científica que permita relacionar a forma da barriga da grávida com o sexo do bebé. De acordo com a Cuf, o formato da barriga de depende de um conjunto de fatores como o número de fetos ou o tamanho e quantidade de líquido amniótico.


3 — Comer chocolate antes da ecografia ajuda a ver o sexo do bebé. — Verdade

A partir das 16 semanas, os órgãos genitais já estão formados e com um tamanho possível de visualizar, pelo que, torna-se mais fácil identificar o sexo do bebé. Contudo, o Hospital Trofa Saúde refere que, caso o bebé esteja numa posição fetal que dificulte a observação, a ingestão de doces pode estimular o movimento e consequentemente colocar o feto numa posição que facilite a visualização.


4 — Uma mulher grávida deve comer por dois. — Mito

A mulher grávida não deve comer por dois. Contudo, a partir do segundo trimestre, poderá sentir um aumento de apetite considerável, resultante do aumento da hormona progesterona.

É importante que, durante o período gestacional, a grávida tenha cuidado com a sua alimentação. Segundo a Cuf, o excesso de peso pode trazer consequências como o aparecimento de diabetes gestacional que, por sua vez, promove o risco de hipertensão.


5 — Uma mulher grávida deve evitar leite e lacticínios não pasteurizados. — Verdade

De acordo com o Serviço Nacional de Saúde (SNS 24), devem existir cuidados acrescidos aos alimentos que a grávida consome, pois podem ser portadores de infeções.


6 — A gravidez faz mal aos dentes. — Mito

Durante o período gestacional a mulher desenvolve novos hábitos que contribuem para o agravamento da saúde oral como, por exemplo, os vómitos que podem acelerar o aparecimento de problemas dentários.

Para prevenir o surgimento desses problemas, é importante que mantenha a sua higiene oral, escovando os dentes depois de cada refeição ou pelo menos duas vezes por dia. Tenha preferência por uma escova de dureza média e pasta de dentes com flúor.

O SNS 24 recomenda ainda as mulheres grávidas a irem a uma consulta de dentista no início da gravidez ou entre o 4º e o 6º mês.


7 — Uma mulher grávida deve evitar alguns alimentos. — Verdade

O SNS 24 aconselha ainda que, durante a gravidez, a mulher tenha uma alimentação correta, diversificada e com qualidade, desaconselhando o aumento da quantidade dos alimentos.


8 — Pintar o cabelo durante a gravidez faz mal ao bebé. — Mito

Não existe qualquer tipo de risco associado à coloração do cabelo, uma vez que, segundo a Cuf, apenas uma quantidade ínfima de substâncias tóxicas proveniente dos produtos para coloração do cabelo é absorvida pela pele.

Todavia é natural que, dado o cheiro característico deste tipo de produtos, a grávida possa sentir náuseas. Por esse motivo, deve dar preferência aos produtos que não contenham amoníaco e fazer a coloração em espaços bem ventilados. Em caso de dúvida, questione sempre o seu cabeleireiro sobre os produtos utilizados.


9 — Uma mulher grávida não pode fazer exercício físico. — Mito

Conforme a informação divulgada pelo SNS 24, as mulheres grávidas podem praticar exercício físico, desde que seja de uma forma moderada e a sua gravidez não tenha complicações, tais como doenças ou outras situações de risco. No entanto, é importante que se aconselhe com o médico que a acompanha para saber o tipo de exercícios e a sua duração.


10 — Durante a gravidez existem produtos que são proibidos. — Verdade

Existem produtos que, quando ingeridos durante a gravidez, poderão ser muito prejudiciais para o futuro do bebé, por isso, o SNS 24, aconselha a proibição dos mesmos durante o período gestacional.

Do mesmo modo, todos os medicamentos devem ser indicados pelo seu médico, caso contrário, poderão ter consequências na mãe e no bebé.

Todos os casos são diferentes, por isso, se tiver alguma dúvida sobre o seu caso em específico, não hesite em expô-la ao médico que a acompanha.
 


Acompanhe as redes da BabyLoop para conteúdo adicional!